default-logo1
default-logo1
30
NOV
2018

Estudo do CTC/PUC-Rio ganha Prêmio GLP de Inovação e Tecnologia 2018

Posted By :
Comments : Off

Fonte: PORTAL FATOR BRASIL

Na categoria Infraestrutura. Em parceria com o Sindigás, pesquisa propõe uma nova análise dos custos dos estoques estratégicos de botijões de gás.

O estudo “Formação de Estoques de GLP à Luz da Resolução ANP nº 05/2015” desenvolvido por uma equipe de professores do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), a pedido do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), ganhou o Prêmio GLP de Inovação e Tecnologia 2018, na categoria Infraestrutura. O objetivo da pesquisa foi atualizar as principais hipóteses que justificam a formação de estoques de GLP, popularmente conhecido como gás de botijão, e seus custos de fornecimento e manutenção no território nacional, conforme a Resolução ANP nº 05/2015, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis.

O grupo interdisciplinar do CTC/PUC-Rio foi composto pela Profª Gisele Birman Tonietto, do Departamento de Química, na coordenação dos estudos por meio da Central Analítica Pe. Leopoldo Hainberger S.J. (CAPLH), e pelos Profs. Sergio Braga, do Departamento de Engenharia Mecânica, Reinaldo Castro Souza, Hugo Repolho, José Eugênio Leal e Gheisa Roberta Telles Esteves, todos do Departamento de Engenharia Industrial. A premiação será no Encontro Técnico do GLP de 2018, nos dias 12 e 13 de dezembro, em São Paulo, na FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação).

A Resolução ANP nº 05/2015 estabelece níveis de estoques médios semanais a serem mantidos pelos produtores e distribuidores de GLP no país, a fim de garantir o abastecimento do produto em todo Brasil. Entre as etapas da pesquisa, realizada de maio de 2014 a abril de 2015, os professores fizeram o levantamento histórico de eventos que poderiam afetar a oferta do GLP no período, assim como estimaram os custos do déficit de GLP em todas as regiões do País, incluindo o estudo dos estoques de base e dos estratégicos, usados como reserva de segurança caso o fornecimento seja interrompido. Foram analisados cinco terminais de armazenamento privado e da Petrobras, 12 refinarias de GLP, 15 unidades de processamento de gás natural, 179 bases primárias e secundárias das distribuidoras e cerca de 60 mil revendedores.

Entre os resultados obtidos, podemos destacar que, o sistema de distribuição atual é suficiente para cumprir os dias de estoque definidos pela resolução. Porém, identificou-se a necessidade de construção de novos tanques no Nordeste. Também foi constatado que não houve, ao longo dos últimos dez anos, grandes variações nos preços praticados, além do fato de que um estudo elaborado pela PUC-Rio em 2001 chegou à mesma conclusão.

O prêmio GLP de Inovação e Tecnologia é uma iniciativa do Projeto GLP Qualidade Compartilhada, com o propósito de estimular os profissionais e as empresas da área a publicarem seus estudos, além de divulgar os avanços sobre a utilização do GLP e dar visibilidade aos trabalhos realizados. As categorias do prêmio são: Projetos de Instalações, Produção, Infraestrutura, Logística, Gestão, Saúde, Segurança e Meio Ambiente.