default-logo1
default-logo1
27
DEZ
2018

Morre aos 94 anos o empresário Ueze Elias Zahran

Posted By :
Comments : Off

Fonte: G1


Morreu nesta quinta-feira (27), em São Paulo (SP), aos 94 anos, o empresário Ueze Elias Zahran.

Filho de imigrantes libaneses, o fundador do Grupo Zahran nasceu em Bela Vista (MS), em 1924, e deixa um legado de empreendedorismo aliado à responsabilidade social e ambiental e ficará na história pela contribuição para o desenvolvimento da região Centro-Oeste.

Ele deixa a esposa, dona Lucila Zahran, quatro filhos: Márcia, Ana Karla, Simone e Carlos Eduardo, os irmãos Jeannete e Nagib, netos, bisnetos e sobrinhos.

Ueze é o segundo de seis irmãos. Além dele, os pais tiveram Eduardo, Jorge, João, Nagib e Jeannette.

Homem de negócios
O sustento da família Zahran vinha do comércio. Ueze trabalhava com o pai, Elias Zahran, em um bar, cuja maior renda era proveniente de uma torrefação de café. No início da década de 1940, instalou-se em Campo Grande uma torrefação de café de grande porte e, com isso, a família se desfez do bar e abriu uma padaria.

Ueze sempre quis ser comerciante e ter o próprio negócio, até que comprou uma empresa de torrefação e conseguiu autorização do governo brasileiro para exportar o café de Campo Grande para a Argentina. Porém, por uma questão comercial entre Brasil e Argentina, teve de encerrar as atividades.


Primeiro grande negócio
Nesse período, em 1954, em uma viagem a São Paulo com a mãe, dona Laila Jorge Zahran, que se encantou com as facilidades de um fogão a gás e pediu ao filho a novidade da época. Isso deu uma ideia ao empreendedor.

“Ela (a mãe, Laila Zahran) riu quando viu aquela chama azul embaixo da panela. Imaginei tantas mães felizes vendo aquela chama azul embaixo da panela”, lembrou, em uma entrevista concedida à Rede Matogrossense de Comunicação (RMC).
Após muitas pesquisas sobre o assunto, se convenceu de que era um grande negócio.

Dois anos depois da criação da Petrobras, quando surgiam as primeiras refinarias de petróleo no país, o processo de distribuição de GLP aumentava com o crescimento do mercado de fogão a gás e, em 1955, Ueze Zahran criou a Copagaz.

Logo após o casamento com dona Lucila Peluffo, ele viajou para São Paulo em busca de uma representação para instalar o comércio em Campo Grande e retornou como representante de uma distribuidora de gás.

Com pouco capital, mas com muita disposição, começou as atividades na distribuição de GLP e, em outubro daquele ano, percorria as ruas de Campo Grande o primeiro caminhão de entrega de gás da Companhia Paulista de Gás – Copagaz, razão social que foi alterada para Copagaz Distribuidora de Gás Ltda.

Sessenta anos após a instalação, a Copagaz é a quinta maior distribuidora de GLP do Brasil.

Comunicação
A carreira empresarial de Ueze Zahran não se limitou ao ramo do GLP.

Naquela época, o país tinha 26 emissoras de televisão. Ueze entrou na concorrência para a concessão de canais de televisão e ganhou o direito para montar três emissoras geradoras em Campo Grande, Cuiabá e Corumbá.

Em 1965, junto com os irmãos, inaugurou a TV Morena, em Campo Grande, primeira emissora de Mato Grosso, antes da divisão do estado, e, dois anos depois, a TV Centro América, em Cuiabá, dando início à Rede Matogrossense de Televisão, hoje Rede Mato Grossense de Comunicação.

“Eu trabalhava dia e noite. Meu descanso era a Jovem Guarda. Achava aquilo tão bonito que não podia ficar restrito às grandes cidades somente. Eu achava que meu povo do estado de Mato Grosso tinha o direito de ver aquela beleza, da Jovem Guarda, Roberto Carlos e a turma dele”, contou, em entrevista.

A princípio, a programação era gerada por outras emissoras de TV e em janeiro de 1976 a então Rede Matogrossense de Televisão se tornou afiliada da Rede Globo.

Hoje, com sete emissoras de TV, rádios e sites, a Rede Mato-grossense de Comunicação é uma das maiores empresas do setor do país.

Ação social
Ao longo da vida empresarial, Ueze investiu nos mais diversos ramos da economia, como comercio, agronegócio, alimentação, telecomunicação, indústria e energia. Sempre priorizou a responsabilidade social e, em 2015, recebeu da ONU o título de Guardião dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Ele fundou em 1999 a Fundação Ueze Zahran, que provê, entre outras ações sociais, educação para adultos, curso de computação para idosos e promoção cultural para jovens e crianças.


Paixão por cavalos
Apaixonado por cavalos árabes, Ueze Zahran montou em 1988 um haras, na fazenda dele, em Campo Grande. Na propriedade começou a criação de cavalos e, posteriormente, se tornou um dos mais expressivos criadores da raça.

Ballut, um tordilho branco, era um dos preferidos de Ueze Zahran e recebeu vários prêmios.