default-logo1
default-logo1
24
MAR
2020

Procura aumenta, e gás já começa a faltar na região

Posted By :
Comments : Off

Fonte: Diário do Grande ABC

A procura pelo gás de cozinha aumentou semana passada no Grande ABC, e revendedores ouvidos pelo Diário revelam que já há falta do produto. Segundo eles, os clientes demonstram preocupação excessiva com o avanço do novo coronavírus e levam até quatro botijões para garantir estoque em casa.

Paulo Guedes Silva, revendedor com loja no Jardim Stella, em Santo André, é um dos que estão desabastecidos. Ele disse que recebeu 20 botijões ontem, mas vendeu todos em pouco tempo. “A procura por gás aumentou já na semana passada. Teve gente que veio e levou três, quatro botijões de uma vez”, comentou. Silva espera receber ao menos mais 20 botijões hoje. Sobre se terá gás todos os dias, ele diz: “Não dá para ter muita previsão”.

No mesmo município, quem passou por revendedora no Parque João Ramalho em busca de gás de cozinha, no fim da tarde de ontem, deu sorte. Por volta das 16h30, o caminhão deixou alguns botijões, mas em número menor do que o habitual. Segundo Denis Silva, responsável pelo local, o aumento das vendas começou na quinta-feira. Ele não sabe quando chegará mais. “É um dia por vez.”

Em São Bernardo, no Rudge Ramos, loja estava sem o produto ontem. Segundo Neuza Dourado, uma das responsáveis pelo local, a venda aumentou bastante nos últimos dias. “Agora dependemos da refinaria. Nosso caminhão está lá, esperando”, disse.

Em Mauá não foi diferente. Quem foi até revendedora no Jardim Anchieta voltou de mãos vazias. “Estamos sem”, resumiu Rebeca Fonseca, que trabalha no local. Segundo ela, as pessoas acham que podem ficar sem o produto. “Tem gente que veio aqui e levou dois, três botijões.”

Ela acredita que o reabastecimento será normal. “Acho que não vamos ficar sem”. Hoje o local deve receber nova remessa. “Mas já está tudo encomendado”, avisou Rebeca.

Procurada, a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), por meio de nota, informou que são problemas pontuais e que está “monitorando o mercado e não há problemas de produção ou logística”.

SEM INTERRUPÇÂO
A Comgás (Companhia de Gás de São Paulo), na luta contra a pandemia do novo coronavírus, informou que suspendeu, até dia 31 de maio, as ações de interrupção de fornecimento de gás, a não ser em casos de emergência, “de consumidores residenciais e pequenos comércios que consomem até 500 m³/mês, conforme a média de consumo do primeiro bimestre deste ano. Hospitais e equipamentos de saúde estão incluídos”.