default-logo1
default-logo1
01
JUN
2016

Churrasco feito a gás: com certeza você já comeu

Posted By :
Comments : Off

Easy_clean

Posso arriscar que o churrasco está entre as maiores paixões do carioca, talvez até do brasileiro, disputando cabeça a cabeça com a praia, o futebol e a cerveja. Cá pra nós, quem não gosta de um churrasco com os amigos e regado à cerveja gelada… Calma, não vou dar receita de como fazer um churrasco dos deuses! Minha missão aqui é outra: provar que o churrasco feito a Gás LP, aquele famoso gás de botijão que você tem na cozinha, é mais prático, econômico e bem mais saudável e saboroso do que o churrasco feito com carvão.

O que é aquele ritual primitivo de acender a churrasqueira a carvão? Você sai para comprar o saco de carvão, coloca no porta-malas do carro, em cima de uma folha de jornal para não sujar, carrega até a churrasqueira, abre e coloca um pouco lá dentro (a essa altura sua mão já está preta), joga álcool, risca um fósforo (olha que perigo!), espera o carvão pegar fogo e depois abana, abana, abana e abana (e reza para a brasa não apagar).

Fogo pronto, hora de colocar a carne. Enquanto aquela belíssima peça de picanha está esperando ficar no ponto certo para ser devorada, a cortina de fumaça produzida pelo carvão é inalada por todos que estão ao redor. Já reparou como seus olhos ficam ardendo por causa da fumaça? É porque essa fumaça é cheia de toxinas, conhecidas como HPAs, que são altamente cancerígenas e também possíveis de passar para o alimento.

Se o fogo começa a ficar brando, mais carvão terá que ser jogado na churrasqueira, e volta para a etapa do abana, abana, abana. É impossível você controlar a temperatura da chama, o que dificulta que as carnes saiam no ponto perfeito.

Fazer churrasco em uma churrasqueira a gás é muito mais prático. A chama é acessa com um simples clique, como um fogão comum, sem a necessidade do “pré-preparo” de sujar as mãos e abanar com os braços na velocidade 5. A churrasqueira a gás também não exala fumaça tóxica, pois a queima do gás é limpa (a mulherada agradece, pois ninguém aguenta cabelo com cheiro de fumaça!).

Sem falar na economia. O consumo médio de uma churrasqueira a gás é de 500 g de gás por hora. Hoje, um botijão de 13 kg custa, em média, R$ 54, conforme dados da Agência Nacional do Petróleo. Uma hora de churrasco com Gás LP tem custo de R$ 3 a hora! Já o consumo médio de uma churrasqueira a carvão é de um saco de 5 kg por hora, a um custo médio de R$ 15 a hora.

Não está nem aí para sujar a mão? (Afinal, homem que é homem fica com as unhas pretas e tudo bem.) Também não se importa com a fumaça tóxica? (Todo mundo vai mesmo morrer um dia.) E optar por algo mais econômico, está fora da sua realidade porque o dinheiro está sobrando?

Talvez nenhuma das opções acima. Na verdade, você não quer trocar o velho hábito de fazer churrasco com carvão, pois você tem certeza absoluta de que aquele gosto maravilhoso daquela picanha, aquela suculência da carne logo após ser fatiada, aquele cheiro de carne que dá água na boca… tudo isso é graças ao carvão.

Então vou te contar um segredo (baixinho para ninguém ouvir!). Sabe aquela churrascaria famosa, conhecida em vários lugares do mundo por sua variedade de carnes e cortes, que faz com que você fique arrependido de tanto que comeu? Pois é, lá a churrasqueira é a gás! Visite a cozinha e verifique você mesmo. E agora? Vai pensar no assunto e rever sua maneira de fazer churrasco para uma forma saudável, econômica e prática?

Cristiane Lyra
Gerente de Comunicação e Marketing do Sindigás