default-logo1
default-logo1
06
FEV
2017

Gasolina no Estado do Rio é a terceira mais cara do país

Posted By :
Comments : Off

Fonte: O Globo

RIO – O preço do litro de gasolina no Estado do Rio de Janeiro é um dos mais caros do país. Apesar de ter refinaria instalada em Duque de Caxias e estar próximo a outros estados com unidades de refino como Minas Gerais e São Paulo, o Estado do Rio vendia o litro de gasolina a R$ 4,037 (menos que os R$ 4,046 cobrados na semana anterior), mais cara do que em Rondônia (R$ 4,015 por litro), que fica distante de refinarias. Os valores constam na pesquisa semanal de preços dos combustíveis da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

O Rio fica atrás apenas de Acre (R$ 4,297) e Pará (R$ 4,073). Maria Aparecida Schneider, presidente do Sindicomb, que reúne os postos revendedores do município do Rio, culpa o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelo preço ser o terceiro mais alto do país. Segundo ela, atualmente a alíquota que incide na gasolina é de 32% e já está aprovado pelo governo do Rio um aumento para 34% a partir de abril.

— O ICMS que incide sobre a gasolina é o maior entre todos os estados. É uma carga tributária muito elevada, o que contribui para retrair ainda mais a demanda — explica Maria Aparecida.

QUEDA NAS BOMBAS NA CAPITAL FLUMINENSE

Mas o preço caiu na capital fluminense, depois que Petrobras baixou o preço na refinaria em 1,4% no fim do mês passado. Na semana passada, de 29 de janeiro a 4 de fevereiro, o litro de gasolina foi vendida em média a R$ 4,018 o litro, inferior aos R$ 4,041 na semana anterior – a primeira após o anúncio de corte de preços da estatal. Já em relação à primeira semana do mês de janeiro, entre os dias 6 a 14, quando a gasolina era vendida a R$ 4,106, a redução foi de 2,1%.

Maria Aparecida afirma que as distribuidoras devem estar repassando a redução de preços, para evitar que as vendas caiam ainda mais. Segundo a executiva, em janeiro, a venda do combustível recuou entre 16% a 20%, em comparação a janeiro do ano passado – resultado da forte crise que se abate no estado e na cidade do Rio:

— Se os demais elos da cadeia repassam a baixa, os postos também repassam. E eles devem estar repassando. Outro fator que contribuiu foi a queda muito violenta no consumo por causa da crise econômica, com muitas pessoas desempregadas e servidores sem receber salários.

Já o óleo diesel que, nas refinarias, ficou 5,1% mais barato, foi vendido nos postos da capital fluminense na semana passada a R$ 3,183, alta de 1,36% em relação aos R$ 3,140 por litro na semana anterior. Já em comparação ao início de janeiro, quando o diesel foi vendido a R$ 3,173, houve alta de 0,3%.

Já o álcool teve redução de preços significativa nas bombas no Rio na semana passada, quando o produto foi vendido a R$ 3,542, queda de 3% frente ao R$ 3,652 do inicio de janeiro.

PREÇOS ESTÁVEIS NA MÉDIA NACIONAL

Na média do país na semana passada, os preços da gasolina se mantiveram estáveis em R$ 3,766, e ficou ligeiramente abaixo dos R$ 3,773 do início do ano. O preço do litro do óleo diesel também sofreu poucas variações nas últimas semanas. Na semana passada foi vendido a R$ 3,112 o litro, contra R$ 3,121 na semana anterior. Mas subiu 0,87% frente ao início de ano. Na média, o etanol foi vendido a R$ 2,920 o litro, praticamente o mesmo da semana anterior, e 0,24% maior do que os R$ 2,913 da semana de 6 a 14 de janeiro.