default-logo
20
ABR
2017

Substituição da lenha por GLP evitaria a queima de árvores com eficiência energética

Posted By :
Comments : 0

Fonte: Maxpress

As indústrias brasileiras são responsáveis pelo consumo de mais de 23,9 milhões de toneladas de lenha por ano, segundo último balanço energético divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) do Ministério de Minas e Energia. Boa parte desse consumo poderia ser substituída pelo uso do gás liquefeito de petróleo (GLP), que é uma fonte de energia limpa, com excelente qualidade de queima, alto poder calorífico, com baixa emissão de poluentes e, consequentemente, pouco impacto ambiental, além de ser facilmente armazenado e transportado. Reservatórios de 125 e 190 quilos, por exemplo, possuem aproximadamente o mesmo poder energético do que 96 e 146 árvores de porte médio respectivamente, de acordo com dados comparativos fornecidos pelo Sindigás.

O GLP atende às necessidades de indústrias de inúmeros segmentos, entre eles cerâmicas, automotiva, gráfica, siderúrgica, fundições, têxtil, vidro, papel e celulose, entre outros. Pode ser utilizado nos mais diversos processos, como, por exemplo, para aquecimento de água e ambientes, sendo também amplamente usado como combustível para empilhadeiras. No agronegócio, atua com eficiência tanto na torrefação e secagem de grãos e tubérculos, quanto no aquecimento de ambientes de criação de plantas e animais, como aviários, além de servir como alternativa ao controle de pragas em plantações.

Vantagens do GLP
O GLP é uma alternativa econômica, segura e de alta qualidade para os processos industriais. As vantagens verificadas particularmente na sua comparação com a lenha também favorecem o ganho dos clientes em termos de competitividade e da preservação do meio ambiente.

– Menor custo de manutenção – Equipamentos de queima que utilizam GLP têm menor custo e tempo de manutenção por não apresentarem acúmulos carbonizados decorrentes da combustão incompleta da lenha.

– Controle e homogeneidade do processo – O uso do GLP permite a modulação da chama, resultando em um eficiente controle de temperatura e em um produto final com mais qualidade.

– Área de estocagem e custos indiretos – O GLP também é mais vantajoso na questão do espaço, pois necessita de uma área de estocagem muito menor em relação à lenha. Além disso, não necessita de operadores para gerir a alimentação de combustível no processo, bem como seu estoque.

– Emissões de poluentes – O GLP é uma energia limpa e ambientalmente correta por não apresentar resíduos particulados em sua combustão, ao contrário da lenha, que produz em sua queima elementos tóxicos como benzeno, formaldeídos, acetaldeídos e butadienos, causadores de problemas respiratórios crônicos.

Para atender à indústria, a Liquigás oferece soluções sob medida, de acordo com a necessidade de produção de cada cliente. As centrais de GLP são instaladas de acordo com as normas de segurança e reabastecidas de forma programada, garantindo o funcionamento constante do sistema. Além disso, todos os clientes granel contam com assistência técnica 24 horas.

Sobre a Liquigás
A Liquigás, uma empresa do Sistema Petrobras, é uma das maiores distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) do Brasil. Fornece gás para uso doméstico e industrial em embalagens de 8, 13, 20 e 45 kg, atendendo mensalmente em torno de 8 milhões de residências, por meio de uma rede de aproximadamente 5.000 revendedores. No segmento de GLP a granel, oferece produtos e serviços para diversos setores, como comércio, indústria, agronegócios e condomínios, atendendo a mais de 46.000 clientes no Sistema de Medição Individualizada e por volta de 23.000 nos diversos segmentos da economia brasileira, totalizando quase 35.000 instalações. A empresa conta atualmente com cerca de 3.300 funcionários e investe constantemente em tecnologia e inovações para garantir ao consumidor final um produto de qualidade, com segurança e responsabilidade social e ambiental.

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Deixe seu comentário

*

captcha *